Hoje: 24/08/2019
    Horas: 00:00:00
×
Indústria é flagrada usando chip para furtar R$ 2 milhões em energia em Cuiabá

Indústria é flagrada usando chip para furtar R$ 2 milhões em energia em Cuiabá

  • 15/08/2019
  • Folha Max

Pão e Arte é suspeita de usar telefonia móvel para manipular consumo

Um dispositivo eletrônico com chip telefônico, utilizado para a manipulação de consumo de energia foi identificado por peritos da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), nesta quarta-feira (14.08). Ele estava instalado irregularmente ao sistema de medição de energia de uma indústria alimentícia - Pão e Arte - no Distrito Industrial, em Cuiabá.

O mecanismo era acionado por telefonia móvel (ligação ou SMS), manipulando o registro de consumo. “O dispositivo funcionava de tal maneira que, quando acionado via telefonia móvel, havia a abertura dos relés (interruptor), que impedia a passagem de corrente elétrica para o medidor, fazendo com que o medidor não registrasse consumo de energia da unidade consumidora. Para controlar o dispositivo é necessário ter os números telefônicos dos chips. O operador do dispositivo poderia controlar os períodos em que o medidor faria o registro do consumo e os períodos que o medidor não faria. O dispositivo foi retirado e será encaminhado a autoridade requisitante”, constatou o perito no laudo pericial.  

A perícia foi requisitada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), que conduziu o representante da indústria em flagrante após a constatação da fraude.  De acordo com a Energisa, a empresa deixou de faturar cerca de R$ 2 milhões em consumo de energia.

De janeiro a agosto deste ano a Gerência de Perícias de Engenharia Legal e Meio Ambiente realizou 70 perícias de furto de energia na capital e baixada cuiabana.

PÃO E ARTE

Fundada em 2000, a Pão e Arte é uma das principais indústrias do ramo no país. Atualmente, atua em 10  estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Piauí e Pará. 

A empresa tem mais de 450 funcionários e uma das maiores frotas para distribuição dos seus produtos. 

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho